Vacinas

Novas recomendações para a Vacina da Dengue

Recomendação atual

A dengue é uma doença viral dolorosa e debilitante transmitida por um mosquito e para a qual não há tratamento. Quase 4 bilhões de pessoas vivem em risco de contrair dengue e não apenas uma vez, mas quatro vezes na vida.

Durante as estações chuvosas, a dengue atinge fortes surtos que se espalham rapidamente nos centros de crescimento urbano dos países endêmicos. A Organização Mundial da Saúde pediu aos países com dengue que adotem uma abordagem integrada para a prevenção e gestão da doença, com o objetivo de reduzir as mortes por dengue em 50% e doenças e deficiências relacionadas em 25% até 2020.

A Sanofi Pasteur solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA, atualização das informações para médicos e pacientes sobre a vacina contra dengue Dengvaxia® nos países onde está aprovada, como o Brasil. A demanda é baseada numa nova análise de acompanhamento de longo prazo de dados de estudo clínico, que demonstrou diferenças no desempenho da vacina de acordo com infecção prévia por dengue.

Baseada nas novas análises, a Sanofi produtora da vacina e ANVISA  – Agência Regulatória Nacional, solicitam que os profissionais de saúde acessem a probabilidade de infecção prévia por dengue do indivíduo antes da vacinação.

A vacinação deve apenas ser recomendada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os potenciais riscos (em países ou regiões com alta carga da doença). Para indivíduos que não foram previamente infectados pelo vírus da dengue, a vacinação não deve ser recomendada.

Deve ser enfatizada e recomendada para aqueles que já tiveram infecção de Dengue, para evitar novas infecções pelos outros sorotipos e minimizar estágios graves da doença.

fonte: Sanofi Pasteur – 29/11/2017

Redigido por Dr Rubens Brocco Dolce CRM 69972

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *