Ginecologia

Tensão Pré-Menstrual (TPM)

A chamada tensão pré-menstrual (TPM) é definida como um conjunto de sinais e sintomas físicos e emocionais que se manifestam alguns dias antes da menstruação e que desaparecem após seu término.

Esses sintomas prejudicam as atividades habituais das mulheres, repercutindo tanto social quanto economicamente em suas vidas. O nome mais atual para a TPM é Síndrome Pré-menstrual (SPM), em consequência do vasto número de sintomas. Cerca de 15% das mulheres têm fluxo menstrual isento de qualquer manifestação prévia. As demais apresentam alguma manifestação e nos casos em que há exacerbação desses sintomas e com interferência na vida da mulher, é caracterizada a síndrome. Embora seja comum, a TPM ou a síndrome pré-menstrual não deve ser encarada como algo normal, visto que diminui significativamente a qualidade de vida. Até 8% das mulheres em idade reprodutiva apresentam quadros graves , com afastamento de suas atividades em 3 a 5 dias todos os meses.

O diagnóstico é clínico e baseia-se na época do aparecimento dos sintomas e na sua intensidade. Os principais sintomas da TPM ou SPM são:
  • Emocionais: ansiedade, irritabilidade, depressão, melancolia;
  • Comportamentais: alteração do apetite, transtornos do sono, isolamento social, agressividade;
  • Retenção de líquidos: ganho de peso, aumento do volume mamário, dor nas mamas, dor pélvica ( no “pé da barriga”), distensão do abdome e dor nas pernas;
  • Gerais: cefaléia (dor de cabeça), náuseas, vômitos, diarréia ou constipação, dores musculares, dispnéia (falta de ar) e manifestações alérgicas (rinite, asma, sinusite, coceira na pele).

O tratamento visa a amenizar os sintomas específicos e melhorar a qualidade de vida da mulher acometida com esse transtorno. A prática de exercícios físicos são muito eficazes, pois liberam substâncias responsáveis pelo bem-estar, as chamadas endorfinas. Para os sintomas de ansiedade e depressão, a psicoterapia e os medicamentos antidepressivos têm mostrado um bom resultado no tratamento.

A enxaqueca pré-menstrual ou menstrual pode ser tratada com analgésicos simples ou os anti-inflamatórios , iniciando uma semana antes do período menstrual. Quando esses medicamentos não surtem o efeito desejado, medicamentos específicos para enxaqueca devem ser receitados.

Os diuréticos como a espironolactona diminuem a retenção hídrica, melhorando os sintomas de dor nas pernas e nas mamas.
Outra alternativa é a suspensão da menstruação, normalmente com o uso dos anticoncepcionais orais. A acupuntura e práticas de fisioterapia também representam alternativa de tratamento em casos selecionados.

Autor: Dr. Rodrigo Rosa Filho CRM: 119789

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *