Ginecologia

Síndrome dos Ovários Policísticos

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) caracteriza-se por ciclos menstruais irregulares com prejuízo da ovulação.

Muitas vezes ausentes, manifestações de aumento dos hormônios masculinos com aumento dos pelos e acne, ovários aumentados de volume e associado a obesidade e infertilidade.
Cerca de 6% das mulheres em idade reprodutiva podem apresentar a síndrome. Na SOP, há um descontrole na produção hormonal resultando no aumento dos hormônios masculinos circulantes.  Essas alterações promovem aumento dos pelos em regiões não habituais em mulheres, tais como face, tórax, abdome, raiz das coxas e dorso, além de maior oleosidade da pele, com consequente acne e seborréia. Há maior risco de obesidade e pode haver diminuição da ação da insulina no organismo. Tais alterações aumentam o risco de doenças coronarianas, como infarto agudo do miocárdio e de diabetes.
O tratamento depende do objetivo da paciente. Caso haja desejo de gravidez,  o ovulação pode ser obtida com o citrato de clomifeno ou mesmo as gonadotrofinas, associado ao coito programado ou inseminação artificial intra-uterina. Nos casos em que o objetivo é melhorar a pele e diminuir os pelos, medicamentos que bloqueiam ou diminuem a ação dos hormônios masculinos são indicados. Após um período mínimo de 6 meses de tratamento, o uso do laser é indicado para controle dos pelos previamente existentes. Já nas pacientes com obesidade e distúrbios na ação da insulina, a metformina se mostra eficaz. Os contraceptivos orais contendo ciproterona, um composto que diminui a ação dos hormônios masculinos são os indicados para o tratamento das pacientes que não desejam engravidar a curto prazo.

Autor: Dr Rodrigo Rosa Filho CRM: 119789

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *