Gastroenterologia

Constipação tem como evitar!

Você sabia que…

  • Constipação (obstipação, intestino “preso” ou “ressecado”) refere-se a uma condição em que a freqüência de evacuações é baixa, com fezes freqüentemente endurecidas e secas.
  • Certos medicamentos, incluindo ferro, analgésicos opiáceos, anti-antiespasmódicos, antidepressivos, analgésicos, diuréticos, anticonvulsivantes, antihipertensivos podem produzir constipação.
  • Muitas pessoas na verdade acham que tem constipação quando na verdade o ritmo intestinal é normal. Considera-se ritmo intestinal normal, as evacuações numa freqüência de três vezes por semana até três vezes por dia.
  • Laxativos estimulantes (óleo mineral, bisacodil, etc) pioram a constipação. Um supositório ou um enema (medicação administrada via retal) são melhores se a constipação se tornar acentuada.
  • São causas de constipação: baixa ingesta de fibra e água, sedentarismo, medicamentos, síndrome do Intestino irritável, mudanças no estilo de vida, viagem, idade, gravidez, uso abusivo de laxantes e não respeitar o reflexo (vontade) de evacuar.
  • Bebidas contendo cafeína e álcool apresentam efeito desidratante e pioram o problema.
  • Pessoas com Síndrome do Intestino Irritável (SII) também podem alternar diarréia e constipação.
Quando devo ir ao médico?

A consulta deve ser considerada quando ocorre qualquer mudança sustentada no hábito intestinal. Outros sintomas que indicam uma consulta sao: perda de peso, dor abdominal severa ou sangramento retal. Estes sintomas podem estar sinalizando algum problema mais sério.

Muitas doenças comuns de nosso sistema endócrino também podem levar à mudança no ritmo intestinal (diabetes e problemas na tireóide, por exemplo).

Autor: Dr Rubens Brocco Dolce CRM 69972

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *